22 outubro, 2010

Nós, jovens, podemos nos orgulhar de nossos artistas!

Artistas e intelectuais declaram seu voto à Dilma.
O Teatro Casa Grande no Rio de Janeiro, que foi palco da Ditadura militar, reuniu no dia 18 de outubro muitos personagens em um ato de resistir ao retrocesso dos tucanos. Com Dilma Rousseff, mestres da literatura e da música, artistas e filósofos defenderam a dignidade reconquistada, a reconstrução do Estado e a soberania nacional.
Comandados por Chico Buarque, Leonardo Boff, Fernando Morais, Emir Sader e Marilena Chauí, declararam apoio à Dilma nomes como Marinho da Villa, Neguinho da Beija-Flor, Martinalia,Noca da Portela, Nelson Sargento, Monarco,Ivo Meirelles, Marieta Severo,Lucélia Santos,Tassia Camargo, Alessandra Negrini, Alcione,Beth Carvalho, Pedro Cardoso, Marcos Frota, Osmar Prado, Paulo Betti, Wagner Tiso, Yamandu Costa, Tom Zé, Rildo Hora, Isaac Karabishevsky, João Bosco, Carlinhos Vergueiro, Cristina Buarque, Miucha, Mano Brown, Otto, OTeatro Mágico, Moacyr Luz, Aldir Blanc, Nei Lopes, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Capinan, Sergio Mamberti, Antonio Grassi, Marieta Severo e José de Abreu. Antes, Gilberto Gil já tinha declarado seu apoio.
Todo o orgulho da Nação estava lá, de onde, juntos, sairia a mais marivolhosa roda de samba, filme, livro e peças que o Brasil poderia ouvir e assistir.
Um momento histórico para a juventude ver e se orgulhar dos artistas e dos pensadores do seu país. Que belo exemplo a se mirar!

“É hora de unir nossas forças no segundo turno para garantir as conquistas e continuarmos na direção de uma sociedade justa, solidária e soberana”, diz o manifesto de artistas e intelectuais pela eleição de Dilma.

Veja alguns depoimentos:














04 outubro, 2010

Eleições. Votei pela primeira vez!

"Eu sei que pra você isso não faz o menor sentido, mas pra mim faz muito!"

Na verdade essa não é a primeira vez que eu voto. Já votei pro meu avô 2 vezes e pra uma outra pessoa que eu não conheço, sem falar que eu brincava de votar (você deve está se perguntando: como assim?) meu pai trabalha no Fórum, então quando eu ia pra lá aproveitava pra "Brincar de votar" (Nossa! era tão legal.), então, o tempo passou e agora posso votar com meu próprio título (na verdade basta um documento com foto. hauahau!).
Bem, como eu não tenho a mínima idéia do que escrever aqui vou contar como foi minha manhã de ontem:

Tudo começou numa bela manhã de domingo quando acordei. Vou pular uma grande e demorada parte. Depois de arrumada fui com a minha mãe VOTAR (HOHO, morram de inveja! eu já voto), não pensem que eu não sou capaz de ir sozinha, é que eu e a mamãe votamos no mesmo local, na câmara. Chegando lá tinha uma fila enorme me esperando (na verdade não era tão grande assim) mas achei que estaria menor. Pra mim aquilo tava demorando uma eternidade!. Finalmente chegou minha vez (êêÊ... tava morrendo de ansiedade!) e um absurdo aconteceu: o Fiscal mandou eu tirar meu broche se não eu não iria votar, e eu "lerda" tirei, sendo que a pessoa tem o direito de usar o que ela quiser e isso é lei. Eu não liguei muito pra isso, mas quando cheguei em casa e falei pra mamãe, Rum.... (é melhor eu pular essa parte!). O importante é que tudo foi resolvido.